Grupo NC | EM DESTAQUE

EMS fecha parceria com Iroko e traz medicamento inovador para o Brasil

14.Jul.2014 |NC Farma- EMS

Produto é indicado para o tratamento de dor aguda e reforça estratégia do laboratório de ampliar portfólio de inovações

A EMS, maior laboratório farmacêutico brasileiro, firmou parceria com a Iroko Pharmaceuticals, LLC, companhia farmacêutica global dedicada ao avanço da ciência relacionada à analgesia, por meio de sua afiliada, a Iroko Pharmaceuticals Inc., para a comercialização exclusiva de ZORVOLEX™ cápsulas (diclofenaco) no Brasil. O produto, aprovado pelo FDA (United States Food and Drug Administration) em outubro passado, é indicado para tratamento de dor aguda, de leve a moderada, em adultos.

Segundo o vice-presidente de Marketing Institucional da EMS, Marcus Sanchez, a empresa tem perseguido todos os caminhos voltados para a inovação. “Além dos constantes investimentos para fortalecer e ampliar a área de pesquisa e desenvolvimento do laboratório, que já nos garantiram recentes e importantes lançamentos de inovações, estamos atuando fortemente em licenciamentos visando trazer outros medicamentos inovadores inéditos ao mercado nacional, com a chancela de já terem sido testados e aprovados na Europa e nos Estados Unidos, que têm legislações sanitárias bastante rigorosas. Com isso, garantimos novas opções de tratamento para a população e continuamos nos diferenciando no mercado para permanecer na liderança.”

Zorvolex é o primeiro anti-inflamatório não esteroidal (AINE) de baixa dose aprovado pelo FDA, foi desenvolvido com tecnologia própria (SoluMatrix Fine Particle TechnologyTM) e contém diclofenaco como partículas submicrônicas, aproximadamente 20 vezes menores que seu tamanho original. A redução no tamanho das partículas fornece uma área de superfície aumentada, levando à dissolução mais rápida.

O produto foi desenvolvido em linha com recomendações do FDA e de várias organizações médicas no sentido de administrar AINES na menor dose efetiva possível pelo menor período de tempo possível, de acordo com os objetivos individuais do tratamento.

Registrado e aprovado pelas autoridades competentes dos Estados Unidos, o medicamento tem seu protocolo de registro junto à Anvisa planejado para 2015 e estará disponível no mercado nacional após liberação pelos órgãos regulatórios nacionais.

Sobre a Iroko
A Iroko é uma companhia farmacêutica global, com sede na Filadélfia (EUA), dedicada ao avanço da ciência da analgesia. A empresa desenvolve e comercializa globalmente produtos farmacêuticos. Além dos produtos da Iroko, comercializados no mundo inteiro, a empresa tem uma rede robusta de investigação de produtos AINEs de baixa dosagem, sendo desenvolvida com o uso da tecnologia SoluMatrix Fine Particle Technology de propriedade da empresa iCeutica Inc. Para mais informações, acesse www.iroko.com.
A SoluMatrix Fine Particle Technology™ é uma marca da iCeutica Inc. e está licenciada para a Iroko para uso exclusivo com AINEs.

Sobre a EMS
A EMS é o maior laboratório farmacêutico brasileiro, líder de mercado tanto em unidades comercializadas quanto em faturamento, e segunda no ranking de maiores farmacêuticas da América Latina (IMS Health). Com 50 anos de história, a empresa tem atuação nos segmentos de prescrição médica, genéricos, medicamentos de marca, OTC e hospitalar, produzindo medicamentos para praticamente todas as áreas da Medicina. Possui duas plantas produtivas: em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, e em Hortolândia, na região metropolitana de Campinas (SP), onde funciona um moderno complexo industrial, incluindo o Centro de Pesquisa & Desenvolvimento, um dos maiores e mais modernos da América Latina, além da moderna e totalmente robotizada unidade de embalagem de medicamentos sólidos. Os medicamentos desenvolvidos e produzidos pela companhia são comercializados no Brasil e exportados para mais de 40 países.

A EMS, como uma das farmacêuticas nacionais acionistas da joint venture Bionovis, investe decisivamente no segmento de medicamentos biotecnológicos, considerados o futuro da indústria farmacêutica e foi a primeira indústria brasileira a submeter à avaliação da Anvisa medicamentos biossimilares de alta complexidade.
A inovação radical, com iniciativas e investimentos no mercado norte-americano, bem como a inovação incremental, também está entre as apostas do laboratório para a manutenção do crescimento nos próximos anos. – www.ems.com.br
 
Mais informações à imprensa:

CDI Public Relations

Jorge Valério – jorge@cdicom.com.br - (11) 3817-8002
Nathalia Coutinho – nathalia.coutinho@cdicom.com.br - (11) 3817-8008

COMENTÁRIOS